• Carlos Giovatto

Ao término da graduação em psicologia tive a honra e prazer de ser o orador de minha turma. Que tarefa difícil! Representar-nos em um momento tão especial e único, resumindo uma longa trajetória a um discurso de dois minutos.


Este foi o resultado:


Psicólogo trabalhando



Como me tornar um psicólogo?


Foi em resposta a essa pergunta que colocamos familiares, amigos e até a nós mesmos em segundo plano e nos lançamos em busca da realização de um sonho.


Textos, livros, provas, relatórios, estágios, atendimentos, mais livros, mais relatórios, mais atendimentos, mais estágios, mais livros, mais relatórios, e ufa.... Como foi trabalhoso!


Mas na realização dos estágios finais, quando efetivamente iniciamos a práticas de atendimentos, que aprendemos o que considero ter sido a maior de nossas lições: Um psicólogo não se faz apenas com técnicas e teorias, mas é necessário que se junte a elas um ingrediente essencial: O amor pelo imperfeito... pelo incompleto.


Sim, vocês ouviram bem! É necessário amar o imperfeito e o incompleto! Pois, nós, seres humanos, somos e para sempre seremos imperfeitos e incompletos, pois sempre há, e sempre haverá, a possibilidade de vir a ser amanhã aquilo que ainda não somos hoje. E é nesta infinita gama de potencialidades e possibilidades de ser humano, que teremos, a partir de agora, o nosso campo de trabalho.


E a palavra do dia é: Obrigado!


Embora seja impossível listar todos os nomes que indiretamente assinam o nosso diploma, não posso deixar de sumarizar alguns agradecimentos:


Obrigado aos colegas de turma. Juntos nos construímos, descontruímos e reconstruímos repetidas vezes. Compartilhamos uma das etapas mais importantes de nossas vidas, e por isso, ainda que o tempo e espaço nos separe, nós permaneceremos, de alguma forma, para sempre conectados.


Obrigado aos nossos mestres, que compartilharam conosco não somente o conhecimento e a experiência, mas principalmente o amor e o zelo por esta profissão.


Obrigado à nossa coordenadora Cláudia, que sempre nos atendeu pacientemente, nos acompanhando da melhor forma possível na solução de nossas demandas.


Obrigado aos nossos amigos e familiares. É impossível conjugar em verbos a importância de vocês não somente neste momento, mas em nossas vidas. Dizer que sem vocês nós não teríamos alcançado esta conquista é ser simplista e reducionista demais. A verdade é que sem vocês, nós nem seríamos as pessoas que somos hoje.